7 sinais de que te querem demitir

7 sinais de que te querem demitir

Ivone Vargas, jornalista, consultora de trabalho e autora do livro Contrátame (Ed. Aguilar), coloca sete sinais que podem estar dizendo a si mesmo: “Cuidado, você vai perder o seu emprego”.



  1. Se você tem errado com seu chefe ou de um colega e o seu desempenho é baixo por isso, é melhor que impulses seus vínculos de trabalho, porque em 60 por cento dos casos, de acordo com um estudo da bolsa de trabalho Área Jobs, essa má relação é o principal motivo de despedimento.

  2. Se a empresa para a qual trabalha se vende ou fusão, certamente haverá mudanças e demissões. Com muito mais razão se há duplicidade de funções e tu cai nesse caso. Aproxime-se com seu chefe ou com os recursos humanos e confere sua situação. Às vezes, por questões de confidencialidade, não receberá muitas informações, mas você pode ir dando conta de se correr perigo.

  3. Se já não te conjuro a juntas de trabalho ou reuniões de planejamento, “é um sinal muito claro de que estão pensando em fazer sem ti”, diz Vargas.

  4. Outra forma de avisá-lo de forma indireta, que está prestes a sair da empresa é quando o seu chefe directo já não se conta dos novos projetos; evita dar feedback ou simplesmente já não se põe atenção. Se não responde seus e-mails, definitivamente, corre um grande risco.

  5. Quando sentir que estão limitando as suas possibilidades de crescimento no posto que desempeñas ou notes que seus colegas estão recebendo oportunidades de formação que a ti não te chegam, você tem que ir explorando novos rumos do trabalho.

  6. O hipercontrol sobre suas atividades, durante o horário de trabalho é outro sintoma de que as coisas não vão bem para você: “Se o chefe se passa verificando a que horas chega de comer ou sua pontualidade, talvez está procurando razões para notar que você está tendo um baixo desempenho e ter argumentos para a sua demissão”.

  7. Se você está cometendo erros ou descuidos no seu desempenho e o chefe imediato não lhe diz nada, “é um sinal claríssima de que vai ter em algum momento”, enfatiza Vargas.

“Muitas dessas sinais têm que ver com o enganchada que você está com esse trabalho”, comenta a especialista em Recursos Humanos. “E isso não quer dizer que só você sabe fazer o seu trabalho mecanicamente, mas que tão comprometida e está ciente do que acontece com seus colegas, que situação vive o seu chefe ou em que contexto econômico se localiza a empresa”.


Porque no momento em que haja uma mudança em seu trabalho, você estará alerta a certos sinais, e poderá evitar o despedimento.