Asma e trabalho

Asma e trabalho

Asma produzido pelo trabalho


A asma ocupacional pode ser produzido por mais de 250 substâncias químicas e, aproximadamente, 15% dos novos casos de asma em adultos podem ser atribuídos a uma exposição no local de trabalho a substâncias irritantes dos pulmões.


Os sistemas de vigilância epidemiológica têm desempenhado um importante papel na identificação de trabalhos de alto risco e, por conseguinte, a prevenção da asma ocupacional.


De acordo com este estudo


Enfermeiros, produtos de limpeza e trabalhadores de diversos setores industriais parecem mais espuestos a sofrer de asma, como resultado da exposição a fatores desencadeantes.


Diversos estudos sobre asma ocupacional centraram-se nas substâncias específicas de alto e baixo peso molecular, tais como farinha, determinadas enzimas, isocianatos e látex. Síndrome de disfunção das vias aéreas reagente foi associado com exposições por inalação aguda de certas partículas.


A distribuição da população de asma induzida por substâncias irritantes e sintomas asmáticos após acidentes por inalação foi investigado até à data. Nos últimos anos têm-se vindo a apreciar aumentos nas taxas de asma em diferentes ocupações, como os agricultores, pintores e produtos de limpeza. O risco populacional devido a fatores ocupacionais tem sido estimado em 9% de todos os casos de asma em adultos.


O objetivo deste estudo foi estimar os riscos relativos e atribuídos de novos casos de asma em relação com os trabalhos (gatilhos) exposições relacionadas com o trabalho e acidentes por inalação.


Foram estudadas quase 7.000 pessoas de 13 países que tinham participado em outro estudo sobre o que se realizou o Relatório de Saúde Respiratória da União Europeia e que não apresentavam sintomas respiratórios ou história de asma no momento do início do estudo. O diagnóstico de asma foi realizado através de um teste de provocação com uma substância chamada metacolina e através de um questionário de sintomas da doença.


Os pesquisadores encontraram um risco de asma significativamente elevado após exposição a substâncias conhecidas como causadores de asma ocupacional. Entre os grupos mais afetados se encontravam os enfermeiros, o pessoal da limpeza e os trabalhadores de diversos setores industriais. A exposição a agentes tóxicos e irritantes no local de trabalho explica o aparecimento de entre 10% e 25% dos novos casos de asma entre a população adulta. Isso representa um número de 250-300 casos por cada milhão de habitantes e por ano.


Os pesquisadores comprovaram que os participantes que tinham atopia (predisposição genética a desenvolver eczema na pele e asma brônquica) e uma história familiar de asma apresentavam maior risco de asma ocupacional. Embora este estava presente em todas as regiões estudadas, os autores do trabalho sugerem que o maior risco que o viram nos países do sul da Europa. Observaram também que os acidentes por inalação, tanto em áreas de trabalho como ambientais, contribuem substancialmente para os novos casos de asma.


Concluíram que os casos de asma de trabalho entre a população europeia são mais comuns do que se pensava e que uma redução na exposição e uma completa e precoce e a identificação dos trabalhadores com sintomas sugestivos de asma ajudaria a prevenir a doença e a gerir com eficácia os trabalhadores que exerçam a asma ocupacional.


Trabalhadores em situação de risco: o protéjanse das doses perigosas para evitar a asma ocupacional!

Exposure to substances in the workplace and new-onset asthma: an internacional prospective population-based study (ECRHS-II). Leon Kogevinas, Jan Paul Zock, Debbie Jarvis, Hans Krombout, Linha Lillienberg, Estel Plano et al. Lancet 2007; 370: 336-41

9 penteados de famosas para você usar em seu casamento

9 penteados de famosas para você usar em seu casamento

Dia-a-dia, a moda muda, e com ela também a das bodas. Atualmente é necessário levar um penteado bonito para um casamento, e que melhor se pode ser diferente do que geralmente usa. Será uma grande surpresa e ver-se bonita. Nós te damos estas 9 opções originais e atuais que você vai adorar.

1. Trança de alta

.Blake Lively é um símbolo de elegância em todos os momentos, e isso reflete perfeito com este penteado. Se o seu cabelo é de comprimento médio ou longo, é uma excelente e simples opção. Você deve fazer uma cauda alta e depois fazer uma trança básica até terminar com o seu cabelo. Sujétala ao final e, para dar um toque diferente, despeina algumas partes.

2. Chongo alto despenteado

.Aqui temos a Gigi Hadid, mostrando alguns fios soltos, o que lhe dá mais frescura do estilo. Se o seu comprimento é médio, esta opção é um sucesso para ti. Levar o cabelo recolhido em um chongo sempre dá um estilo diferente. O que vem para esta temporada é que o mesmo esteja um pouco despenteado

3. Acessórios

A chula Paula Echevarría leva perfeito os acessórios. Você pode achar que é um pouco infantil, este tipo de penteado, particularmente se você tem o cabelo longo. O que você pode usar? tiaras, diademas, cachecóis, coroas, etc., Você realmente preciosa.

4. Trança bolha

Outra opção simples que saiu vencedora durante os eventos de tapete vermelho. O penteado foi inspirado no Filme, a princesa Jasmine o levava. Se você tem o cabelo como Alicia Vikander, esta opção é para você. A chave para acertar no estilo é dar volume a cada fração de cabelo, entre campeonato e liga.

5. Chongo baixo e penteado

Um estilo cheio de elegância é o que Rooney Mara. Ela sempre leva recolhidos únicos e inspiradores. O chongo bem penteado e ajustado é uma excelente opção. Para dar volume, dividido em três partes, separando o campeonato um pouco para dar volume. É um estilo muito original e simples.

6. Wet effect

Taylor Swift leva perfeito este look. A chave para este look é usar gel. Esta opção é excelente para não ter o cabelo sobre o rosto. Você também pode dar volume ao cabelo e isso vai depender da quantidade de produto que você usar, assim você pode ter um estilo mais sofisticado ou natural.

7. Tranças e chongo

Olivia Wilde leva perfeito para um look como este no tapete vermelho. Você pode fazer como ela, uma trança a partir do jogo, que vai ser sobre a parte superior da cabeça. Ao terminar, você pode fazer um chongo, juntamente com o resto do cabelo, ou até mesmo trenzarlo junto e desenrole. Para que o penteado fique perfeito, usa spray e pinos.

8. Ondas na água

Este estilo que ela adora as it girls do momento, e quem melhor do que Olvia Palermo. Geralmente, ela leva chongos mas este estilo, vale o reconhecimento. Se o que procura é um estililo natural e diferente, as ondas de água são perfeitas. Procure um produto que lhe dá peso ao seu cabelo, para que o estilo fique perfeito. Se procura algo mais sofisticado, pode também utilizar o ferro para marcar as ondas.

9. Cauda alta com volume

Tal como Gisele Bündchen, ao olhar esta opção é a que mistura uma cauda alta e ondas de água. É um estilo simples e conveniente para levar o cabelo apanhado. Este look vai ficar perfeito. Primeiro trabalha as ondas e, posteriormente, penteado trança para repará-lo. Procura um efeito um pouco despenteado para que pareça natural. Por último, pode até pentear alguns fios para dar um toque original.

Agora você tem todas as ferramentas para olhar como a sua celebridade favorita.

Abdominal e bumbum – Exercícios Abdominais-glúteos

Abdominal e bumbum – Exercícios Abdominais-glúteos

Adeus às pistoleras, os glúteos moles e o ventre redondo!

Este tipo de exercícios parecem muito fáceis quando vemos a Jane Fonda praticá-los… no entanto, não devemos esquecer que tonificamos a barriga e as nádegas, ao mesmo tempo. Não são prato de bom gosto, evidentemente, e menos quando vemos as divertidas coreografias no centro de fitness. Mas, entre o turbilhão de tendências, estes exercícios mantêm o trono porque há muitos anos que eliminam a barriga desfavorecedores. No caso de glúteos moles, flácidos ou maiores, se propõem séries curtas, mas intensas. Para esculpir um cu brasileiro capaz de olhar com uma tanga, fortalece os três músculos do bumbum: o glúteo maior (que, situado atrás da pélvis, pode alcançar a aparência empinada de bunda atraente), o glúteo médio (acima do quadril) e o glúteo inferior (localizado em uma área mais profunda). Se bem que estes exercícios lutam contra as dobras de um bunda mole, também fortalecem os músculos da barriga.

Olá para os glúteos bem moldados, o ventre liso e uma silhueta definida!

As séries de estes exercícios desenvolvem-se sobre o solo e costumam durar cerca de meia hora. Focalizam-Se no trabalho dos músculos da pelve e dos abdominais. Já tem um barrigudo ou um bunda mole, todo mundo pode participar e progredir seguindo seu próprio ritmo. De acordo com os objetivos e a condição física de cada um, a intensidade dos exercícios pode variar. Para começar a modelar nossos glúteos e aumentar o tônus muscular (ideal para evitar dor nas costas!), apoiamo-nos sobre os joelhos. Com as costas retas e os braços à altura dos ombros, colocamos as mãos sobre o chão e curva os joelhos. Uma vez nesta posição, levantamos uma perna formando um ângulo de 90º. Embora seja duro e nossos músculos se queixem, não acabou! Agora, contraimos os abdominais e, ao descer, muito lentamente (para não facilitar demais o exercício), com uma perna apoiada no chão, levantamos a outra. Não sejas preguiçosa, e acima de tudo, não perca o equilíbrio: realiza uma série de cerca de dez exercícios com a esquerda, e depois muda para a direita. Para continuar com os exercícios de abdominais e glúteos, não hesite em assistir a aulas ministradas no centro de fitness ou aluga um DVD com exercícios.

Bumbum de Jennifer Lopez, sem esforço…

No caso dos exercícios de glúteos e abdominais, há falta de sofrer (um pouco) para ser bonita. Não pense que você vai conseguir o “bumbum” de Jennifer Lopez, sem esforço algum. Mas mesmo as mais preguiçosas e impacientes podem ter um lindo traseiro moldado em um único minuto. Qual o segredo para passar de um bunda mole a um bunda empinada em um piscar de olhos? O “Curves Up”, ou levanta-cú da marca Wonderbra. Ao contrário do peito, os glúteos são os músculos. Assim, podemos moldearlos com a ginástica. No entanto, isso não é obstáculo para a marca de sutiãs, que optou por nos facilitar a tarefa: pequenas almofadas colocadas na calcinha definem a forma do bumbum, que alcançam uma sensualidade XXL. Assim, o que um traseiro atleta ou peruca? Ai Depende de você!

H. Baratte

3 boas razões para fazer a pedalar

3 boas razões para fazer a pedalar

Power Bike: prepare-se para vibrar!


O que é o Power Bike? Uma bicicleta estática versão Power Plate! O Power Bike, uma verdadeira mistura de tecnologia e de design, foi concebido graças ao trabalho de profissionais do ciclismo (Robert Gesink, Louis de Lahaye e Lars Boom, para os especialistas na matéria) e do inventor da Power Plate.


Os princípios: a Sua doutrina? Pedales… e prepare-se para vibrar! Esta revolucionária bicicleta estática integra um sistema de vibração único que integra os benefícios do ciclismo e do treinamento de aceleração. Pequeno lembrete sobre os benefícios da vibração: quando um músculo submetido a uma certa pressão é submetido a mais um trabalho de vibração, os fusos neuromusculares detectam o estímulo, o que gera um reflexo de estiramento que recebe o nome de Reflexo Vibratório Tônico (RTV). Resultado: um trabalho muscular mais profundo. As vibrações são produzidas por ao pinhão, graças a um sistema específico de engrenagem, e transmitidas para os músculos. A maior velocidade de pedalada, maior freqüência de vibração. O melhor de tudo: o modo vibratório é opcional, o que lhe permite obter diferentes sensações como as de uma corrida por estrada, da ascensão de um porto de montanha, numa rua de calçada…


Os benefícios: Com apenas cerca de 10-15 minutos de treino por dia, você vai perceber os resultados: redução da celulite, a diminuição da camada de gordura, tonificação dos membros inferiores (pernas e glúteos)… Sem esquecer que você ganha em resistência e se fortalecer seu coração.


Onde praticar? Nos centros oficiais Power Plate e em centros autorizados. Para mais informações: Power Plate


Aquabike: ciclismo passado por água


O que é o Aquabike? Um conceito de ciclismo aquático, com o que, através de sessões coletivas de entre 30 e 45 minutos, queimar o dobro de calorias sem risco de lesão.


Os princípios: O aquabike, conhecido também como hidrobike, combina os princípios da bicicleta tradicional com os efeitos benéficos e agradáveis da água. Se realiza dentro de piscinas, graças às bicicletas específicas adaptadas ao uso subaquático. Dado que a resistência ao movimento é 12 vezes maior na água do que no seco, o esforço muscular também é maior. No entanto, ao contrário do que o ciclismo clássico, o movimento dentro da água é contínuo e sem pontos mortos, o que melhora o pisa, ao mesmo tempo que se reduzem as tensões nas articulações e diminui as lesões. Por esta razão, o aquabike pode ser praticado por todos: pessoas idosas, pessoas com excesso de peso, com problemas nas costas… E por se fosse pouco, pedalar na água tem um efeito drenante passivo ideal para a circulação sangüínea.


Os benefícios: O aquabike é uma das novas tendências dentro do mundo do fitness e do bem-estar. Para além do grande gasto calórico, que é, a cada sessão, pode-se dizer que é um exercício muito completo, já que, além de tonificar os membros inferiores (pernas e glúteos), trabalha e você fortalece braços, antebraços, costas, peitoral e abdômen. O fato de ser um esporte aquático lhe outorga o título de drenante ideal, melhorando a circulação, e, portanto, a perda da celulite. Por último, por esta mesma razão, e, tal como a maioria dos esportes de água, o aquabike colabora na diminuição do estresse, oferecendo maior descanso e relaxamento.


Onde praticar? Em piscinas, spas e centros esportivos.


O ciclo indoor ou spinning: O mais “competitivo”


O que é o spinning? É um método de treinamento em grupo, que se realiza em sala com a ajuda de uma bicicleta estática que além de pedalar permite realizar uma ampla gama de movimentos.


Os princípios: Para entrar no ambiente, basta que imaginemos, na linha de partida de uma corrida de bicicletas. As luzes, a música e professor marcam o ritmo, levando-o a superar nossos próprios limites. A sessão de spinning estrutura-se em 3 partes que combinam ritmos baixos, médios e altos adaptando para isso, a resistência da bicicleta.



  • 1ª fase: uma volta à pista para entrar em calor e ir preparando o corpo.

  • 2ª fase: o velódromo. A seqüência mais intensa supõe uma imersão total em um ambiente de competição.

  • 3ª fase: última linha reta com um sprint final para acabar com um ritmo mais moderado. Uma vez chegados à meta, descemos mais o ritmo até fazê-lo lento e finalizamos com alongamentos.

Os benefícios: Motivados pelo resto do pelotão, que nos comprometemos a dar o melhor de nós mesmos (ou quase) sem nem sequer nos darmos conta para terminar envolvidos em suor. Resultado: um gasto calórico elevado, com um consumo de cerca de 600 calorias/hora. Um fortalecimento muscular específico: quadríceps, gêmeos e isquiotibiais e uma melhoria das capacidades cardiovasculares. Trata-Se, portanto, de um dos esportes de resistência por excelência.


Onde praticar? Na maioria dos ginásios. Procure aqui o seu: Spinning.com